AGORA NO BLINK

|COMENTÁRIOS| DYNASTY S01XE22 - DEAD SCRATCH




DOUCHE. O último episódio da temporada se inicia com a guerra entre Crystal (Nathalie Kelley) e Blake (Grant Show). Com uma sequência de cenas bem-humoradas, acompanhamos a esposa destruir um escritório, picotar roupas e até quebrar os vidros do carro do Sr. Carrington, em uma tentativa de conseguir o divórcio. Com um roteiro repleto de jogadas inteligentes, decidi adicionar as melhores ao longo dessa resenha.

“The barn is the rustic, I’m the chic.” Não seria Dynasty sem mais um casamento e as preparações estão a todo o vapor. Sammy Jo (Rafael de la Fuente) surpreendentemente aceita algumas das sugestões de Anders (Alan Dale) para finalizar os detalhes da cerimônia, que será realizada no celeiro da propriedade. Entretanto, o noivo esconde um segredo: ele convidou a filha do mordomo, Kirby. Eu disse que não seria a última vez que ouviríamos esse nome.

Many family companies are lost in three generations: moneymaker, caretaker, undertaker. As the fourth generation, I refuse to stand by and watch my father bury my legacy. Carrington Atlantic is not just a family business, it’s a dynasty.” Nas vésperas do grande evento, Fallon (Elizabeth Gillies) está preparando seu discurso de posse, pois sabe que aquela luta está vencida. Após o Sr. Carrington aparecer na empresa, surpreso com a reunião não agendada, ele é deposto do cargo por decisão unânime do Conselho e a filha se torna a nova CEO. Mal ela sabe que seu reinado começará tão conturbado.

“Come on, Fallon, that is no way to talk to family” Em seguida, ocorre a entrada triunfal dos irmãos Colby, interpretados por Sam Adegoke e Wakeema Hollis. Eles anunciam seu parentesco e afirmam que venderão a empresa como parte do plano de liquidar os Carrington. Afinal, as ações da empresa foram dividas igualmente entre os netos, com o empate só será necessário convencer o Conselho. 

“Let’s be thankful that the Colbys don’t have another sibling or our votes would be diluted even more… They don’t, but you do.” Felizmente, Sammy relembra a futura cunhada que eles são três contra dois: Hank (Brent Antonello) tem direito à parte da fortuna bilionária, tornando-os donos majoritários. Porém, ele não é o verdadeiro Adam, apenas uma peça importante no jogo de Alexis (Nicollette Sheridan).

“Well, like you said, it’s our birthright. So, it’s not up to you anymore.” Na manhã do casamento, a matriarca perde o controle sob seus peões ao descobrir que Fallon é a nova CEO, pois nunca seguiria com o plano se soubesse que machucaria sua filha. Quem diria que a cobra possui um coração? De qualquer modo, agora que os Colby sabem da verdade não precisam mais dela. Ademais, um russo bilionário já fez uma oferta para a CA e a única coisa que pode impedir é o voto de Hank. Após mudar de ideia, ela diz ao amante votar não. Será que ele continuará a obedecê-la?

“You are going to make a great CEO. But it’s time for me to move on.” Particularmente, não gosto da relação entre Fallon e Culhane (Robert Christopher Riley), por ser tóxica para ambos. Até agora só vi sofrimento estampado no rosto dela e o ex-motorista negligenciou a sua família por causa de sua relação, além de parecer a Terra orbitando ao redor do Sol Fallon. Por isso, quando ele anuncia que vai embora de Altanta, quase pulei de felicidade, mas tenho a impressão que isso não durará muito tempo.

“When you come from nothing, you’ve nothing to lose.” Á minutos da cerimônia, os Colby aparecem, suas vestes poderiam ser confundidas com trajes carnavalescos, e pedem que haja a votação. Ao perceberem que o primogênito dos Carrington está em cima do muro, ambas as partes tentam coagi-lo. Para o choque de ninguém, ele prefere ter um pássaro na mão do que dois voando.

“Look, before today, all I inherited were lies that shaped almost every choice I ever made. I’m sorry that I took that out on you.” Em sua glória, Jeff tem sua epifania: de uma maneira estranhamente sincera pede desculpas a nova prima por tudo o que fez ela passar e diz que um dia poderão governar a cidade juntos. Não tenho muito o que dizer sobre isso, foi inesperado.

“May your marriage be the first to work out.” Faltando minutos para começar, Fallon se torna mensageira da audiência, dizendo aquilo que todos nós estamos pensando. Dois casamentos aconteceram ao longo da temporada e foram um fiasco. Será que Steven (James Mackay) e Sammy Jo conseguirão quebrar esse ciclo? Afinal, third time is a charm.

“You are going to be a father.” Nos aproximando do meio do episódio, o roteiro continua a surpreender. Entre os convidados está a Sra. Daniels (Kelly Rutherford) com uma grande revelação: ela está grávida e afirma que Steven é o pai. Mesmo dizendo que não quer que ele fuja do casamento e que podem conversar noutro dia, é uma mentira descarada. Óbvio que Sammy não ficará nada feliz.

“I guess incest runs in the family.” Longe dali, Crystal flagra Alexis beijando o filho perdido, que sabemos não passar de um amante e decide confrontá-la. Ambas estão vendo tudo desmoronar ao redor e decidem chutar o balde. O desfecho desse embate será abordado em instantes. 

“If anyone can start over from dead scratch. It’s you.” A dois minutos para a cerimônia, observa-se várias cadeiras vazias perto do altar, pode-se dizer que eles escolheram um ótimo dia para lavar a roupa suja. Como em todos os episódios, algum personagem sempre tem uma fala com parte do título, nesse caso, é Anders. Ele tenta consolar Blake, que perdeu o casamento e a empresa na mesma semana, mas diz que tudo ficará bem. Não sei como o mordomo possui essa calma toda.

“Are you waiting for someone?” Falando em assentos vazios, um deles é ocupado por ninguém mais que Liam (Adam Huber) e o coração de shipper vai à loucura. Como mencionado em uma review anterior, o ator estava confirmado na season finale, contudo havia esquecido completamente em meio ao bombardeio de informações. Aparentemente, Sammy esqueceu de desconvidar o herdeiro bilionário e ele tenta se explicar com sua ex-mulher. 

Para a surpresa de ambos, descobrem que Alexis não entregou o livro que o jornalista estava escrevendo, por isso Fallon acreditava que ele não passava de um interesseiro. Felizmente, o mal-entendido é resolvido quando ele conta que a história é sobre a disfuncional família dele. Por fim, afirma que está apaixonado por ela. Confesso ter dado pulinhos de alegria, meu shipp está vivíssimo.

“I think you are confusing the role of mother with sugar mama.” De volta ao estúdio, Crystal é responsável por colocar as últimas gotas d’água no copo cheio da Sra. Carrington:

"The truth is, Alexis, that I’m a much better mother to your children than you ever were. But then, you set the bar pretty low.” Porém, é essa fala icônica que desencadeia a briga. É importante destacar a declaração de como Crystal se sente em relação aos filhos do marido. Mesmo com os embates e falta de aceitação, principalmente do lado de Fallon, é emocionante saber que ela considera a CEO uma filha. Tirando a emoção de lado, o tapa deferido por Alexis doeu até no espectador e uma briga de cão e gato começa. 

“But the only difference is, it took me 20 years. And it only took you 8 months.” É inegável a verdade nas palavras da cobra venenosa, a única coisa em comum entre elas é Blake e como foram transformadas por ele. Após destruírem tudo ao redor, Alexis escapa e tranca a adversária no estúdio. Não é como se ela fosse ficar sozinha por muito tempo.

“Call me that again, and I swear it’ll be the last you’ll ever say.” Claudia (Brianna Brown) conseguiu escapar da clínica com a ajuda do ex-morto, Matthew (Nick Wechsler) e se infiltra na mansão. Após trocar os pijamas por um belo vestido e trancar o marido no closet, ela pega a arma e vai ao encontro de Crystal, cega pelo ciúmes. 

“What you give power to has power over you.” Em meio a todo o discurso insano da psicopata, sua declaração faz bastante sentido. A latina está quase conseguindo ultrapassar as barreiras de Claudia, dizendo que podem ir juntas destruir a vida de Blake e estarem livres de tudo aquilo. Claramente, é apenas uma estratégia que teria funcionado se Matthew não aparecesse. As emoções tomam conta dela ao ver os amantes juntos e ela atira no homem. Porém, Dynasty choca a audiência ao revelar que tudo não passava de uma alucinação. O tempo todo, o engenheiro estava morto e a bala acertou Crystal.

“After all the damage you’ve done the only way to save our legacy is to start over.” O retorno de Liam tem mais de um propósito para a storyline: seu tio bilionário trabalha no ramo de petróleo e irá comprar a CA, é a única possibilidade de saírem daquela situação. É a notícia é dada durante a sessão de fotos em um cômodo do enorme celeiro, porque até nisso eles são chiques.

“This is how new dynasties are born.” Fallon possuí uma visão mais moderna e inovadora e afirma estar na hora de mudarem as coisas por ali. A segunda temporada será uma oportunidade de recomeço para todos. Entretanto, os roteiristas prepararam um último golpe. 

Alguém trancou os principais membros da família e ateou fogo no celeiro. A identidade do criminoso não revelado e a produção toma o cuidado de colocar luvas brancas nele, impedindo que haja qualquer dica de quem seja o responsável, só sabemos que é um homem. Coincidentemente, Hank está roubando um carro do estacionamento para fugir, o que indica que ele é o provável responsável, mas está tendo dificuldades. Nesse momento surge Claudia e uma dupla inesperada é formada. Dois criminosos fugindo da cena do crime, como uma versão contemporânea de Bonnie e Clyde. 

Em meio ao incêndio, Culhane faz a primeira coisa útil na temporada (só demorou 22 episódios) e vai ao resgate dos Carrington. Até Alexis afirmar ter feito algo horrível e correr para o andar de cima, ela havia trancado Crystal no estúdio. O ex-motorista vai atrás dela e um grito é ouvido. Do lado de fora, pode-se observar a fúria das chamas consumindo grande parte do celeiro, enquanto os convidados saem correndo. Em meio ao caos, Steven, Culhane, Alexis e Crystal ainda não saíram. Os sobreviventes só devem ser revelados na próxima temporada.

Finalmente, Dead Scratch é a prova do potencial de Dynasty. Mesmo nos bombardeando com informações, o episódio flui bem e deixa a audiência sem fôlego e não falha em surpreender. Confesso que nem reconheço a série quando comparada aos primeiros quatro ou cinco episódios, os personagens cresceram e a trama também. 

Se tudo de certo, o retorno para a nova temporada deve ocorrer na fall season, por volta de outubro. Até lá, ficaremos nos perguntando sobre o destino desses quatro personagens com o pé na cova. Como todos pertencem a trama original, fica difícil imaginar que algum deles vá morrer por serem essenciais. Porém, houve mudanças drásticas no reboot. Se eu tivesse que apostar em alguém, seria Crystal, pela maior quantidade de ferimentos ou Steven por inexplicavelmente ter corrido para a janela ao invés da porta. 

Além disso, tivemos uma espiadinha na chegada de Kirby a mansão, o que promete um grande confronto. Ela é uma das personagens mais problemáticas e intrigantes de toda a trama, mal posso esperar pela confusão que irá provocar.

Outra aposta para a segunda temporada é a promoção de Adam Huber para o elenco regular, porque a The CW adora um triângulo amoroso e a química entre ele e Fallon é inegável. Ademais, com o tio comprando a CA não faz sentido o personagem sumir. O mesmo deve acontecer com Alexis, ela é a rainha no tabuleiro de xadrez.

Aguardo ansiosamente o retorno desse série maravilhosa.

Onde passa na tv: Netflix 

Nenhum comentário